Follow by Email

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Gana.


E me dá uma vontade louca de você.

Vontade de cuidar, construir. Ai, que vontade!

Vontade do abraço apertado, do beijo sem tempo pra acabar.

Me dá uma vontade grande, daquelas conversas sem sentido, daquelas bobeirinhas que só a gente entende o significado. Me dá, te dou. A troca é maior quando se ama assim. É tudo tão implícito, explicito. O toque no rosto, a pele-com-pele, tudo se completando, se fazendo em um minuto. Como duas almas que se buscavam, e agora que se encontraram se consomem de todas as formas possíveis. E Deus, me dá uma vontade inexplicável de você.

Porque tinha que ser assim. Era pra ser assim. É assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário